Home » » Steven Spielberg: guerras, ET's e muito mais

Steven Spielberg: guerras, ET's e muito mais

Steven Spielberg, um dos cineastas mais bem sucedidos de Hollywood, completou 66 anos nesta terça-feira (18/11/12). Ele é o diretor/produtor com mais obras na lista dos 100 Melhores Filmes de Todos os Tempos, feita pelo American Film Institute. Até hoje, foram 51 filmes sob sua direção e mais de 200 com sua participação como produtor ou roteirista. Se formos listar todos os filmes que Spielberg dirigiu, produziu ou escreveu, poucas pessoas teriam paciência de ler até o final. Mesmo selecionando os mais conhecidos, ainda assim não tem como escrever pouco. Vamos então relembrar os maiores sucessos deste personagem tão importante da história do cinema.
Aos 13 anos de idade, Marvin Spielberg venceu seu primeiro concurso de curta-metragem com o filme Fuga do Inferno, usando a guerra como sua temática, um prenúncio do que vinha por aí. Aos 16 fez seu primeiro filme em Super 8, chamado Firelight. No mesmo ocorreu sua estréia profissional com o curta-metragem Amblin, que conta a história de um casal de jovens que se encontra no deserto de Mojave. O nome Amblin se tornou marca registrada de sua produtora. Seu primeiro longa-metragem financiado por um grande estúdio (no caso, a Universal) foi rodado em 1971, Encurralado.

Mas foi em 1975 que Spielberg entrou para a história, dirigindo o longa considerado o primeiro Blockbuster do cinema: Tubarão (já falamos sobre isso aqui). Detalhe: nenhuma sequência de tubarão contou com sua presença na direção. Logo depois, em 1977, lançou um de seus melhores filmes, Contatos Imediatos de Terceiro Grau, um clássico da ficção científica que fez muita gente sair assobiando algumas poucas notas produzidas em um simples sintetizador por muito tempo. Aliás, uma característica bem interessante dos filmes de Spielberg são a força de suas trilhas sonoras, frutos de sua parceria com o compositor John Williams. Hoje em dias são poucas as obras que conseguem ter essa união filme/música tão forte como nos filmes de antigamente.


Eu, que nasci em 1980 (aff...), acompanhei o que considero o auge em sua carreira de diretor. Difícil dizer qual sua obra mais importante. Pra abrir a década chutando tudo, em 1981 foi lançado Os Caçadores da Arca Perdida, sobre um arqueólogo com nome de cachorro. Acho que vocês sabem do que eu estou falando. O nome Indiana Jones foi integrado ao título somente depois. Todas as sequências, Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984), Indiana Jones e a Última Cruzada (1989) e Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (2008) também foram sob sua direção.


Em 1982, uma nova obra-prima, que se confunde com a história do cinema: E.T. O Extraterrestre, que na época registrou a maior arrecadação da história do cinema e rendeu sua primeira indicação ao Oscar de melhor filme (perdeu para Gandhi). Em 1985 filmou A Cor Púrpura e em 1987 Império do Sol, mostrando que seu talento não era apenas para filmes de et's ou ficção científica.

Alguns filmes de enorme sucesso que contaram com sua participação nos bastidores como produtor foram: Gremlins, Os Goonies, De volta para o futuro, Poltergeist, O Enigma da pirâmide e Uma cilada para Roger Rabbit. Curiosamente, Spielberg passou a década de 1980 sem ganhar nenhum Oscar.


A década de 1990 começa com Hook - A volta do capitão Gancho (1991), que - apesar de claramente ser um filme infantil - contou com um elenco de peso encabeçado por Robin Williams. Em 1993 outro sucesso épico de sua carreira: Parque dos Dinossauros. O filme arrasou completamente as bilheterias naquele ano e bateu recordes de bilheteria. Para a consagração completa, só faltava o bendito Oscar. E ele veio no filme seguinte, A Lista de Schindler, em 1994. Depois de tantos filmes de ação, aventura e ficção, Spielberg ganha o prêmio máximo da Academia justamente com um drama. O filme é perfeito e mereceu ganhar todos os prêmios, mas foi uma injustiça com os filmes anteriores. Seu próximo filme como diretor também foi um drama: Amistad (1997). Nessa época, Spielberg fundou seu próprio estúdio, a DreamWorks SKG em sociedade com Jeffrey Katzenberg, da Disney, e David Geffen, da gravadora Geffen Records. Amistad foi sua primeira produção na nova casa. Mas reparou no ano? Pois é, foi na mesma época de Titanic. Aí complicou pra bilheteria...


Ainda bem para todos nós que ele continuou diversificando os gêneros de seus filmes (até porque comercialmente é muito mais viável...), sempre alternando blockbusters e filmes sérios. Em 1997  dirigiu a sequência de Jurassic Park - O Mundo Perdido e fechando a década, mais um sucesso absurdo com O Resgate do Soldado Ryan, que lhe rendeu seu segundo Oscar como diretor. Entre os filmes da década com participação a produção, podemos citar Gremlins 2, Twister, Gasparzinho, Os Flintstones, A Máscara do Zorro, Impacto Profundo e MIB - Homens de Preto.




Anos 2000: alta tecnologia, Bug do Milênio, robótica, coisa e tal. Inspiração para vários filmes de sucesso. Eu não considero a sua década mais inspirada, e talvez por isso essa geração atual não o respeite tanto como ele merece. Ainda assim, alguns filmes foram grandes sucessos de público e crítica. Começamos a lista com Inteligência Artificial (2001) e logo depois o sensacional e inspirador para a galera da computação gráfica Minority Report (2002). Novamente diversificando, dirigiu Prenda-me se for capaz (2002), O Terminal (2004), Munique (2005), e voltou ao tema de ET's, dessa vez não os retratando como bonzinhos, no remake de Guerra dos Mundos (2005). Em 2006 Spielberg vendeu a DreamWorks para o estúdio Paramount, mas manteve-se como seu principal executivo.


Contaram com sua criatividade na produção os filmes Evolução, Shrek, Transformers I e II, MIB II, Cartas de Iwo Jima, A conquista da honra e Controle Absoluto. Nessa época Spielberg produziu uma excelente série feita para a TV em 10 episódios chamada Band of Brothers, e sua continuação The Pacific, voltando ao gênero Guerra que lhe rendeu tantos prêmios. Já a série inspirada em sua outra vertente conhecida de extraterrestres Taken não alcançou o mesmo sucesso. Também participou como produtor de 2010 pra cá de Gigantes de Aço, Transformers 3, Cowboys e Aliens e Super 8.

No início deste quase finado 2012, sua aposta foi um filme que reuniu sua habitual competência técnica, mas falhou em cativar o público: Cavalo de Guerra. A premissa era ótima, mas o filme não empolgou. Sua série voltando ao tema Dinossauros Terranova foi considerada excelente nos quesitos técnicos, mas pouco empolgantes quanto história, e não foi renovada. Um pouco depois, novamente ele mostrou ao mundo sua também habitual capacidade de diversidade de gêneros comandando a excelente adaptação de As aventuras de Tintim

Agora em 2013 chega aos cinemas brasileiros Lincoln, já indicado a 7 globos de ouro e fortíssimo concorrente ao Oscar (e mostrando como se respeita um personagem histórico em um filme). Quem sabe ele não ganha mais um Oscar de diretor? Mais do que isso, que ele continue nos proporcionando novos exemplos típicos de como aproveitar ao máximo a magia do cinema e como aumentar a quantidade de filmes considerados os melhores de todos os tempos.

Em parceria com: http://estacao-nerd.blogspot.com.br/

1 comentários:

  1. Mas um post maravilhoso. Sou muito fã dos filmes de Steven Spielberg. Apesar de conhecer um pouco mais sobre ele, ainda consegui achar algumas indicações de filmes que não assisti.

    Abraço.

    ResponderExcluir

Bem-vindo!

Sou um colecionador de dvds e criei este blog para compartilhar minhas opiniões e críticas pessoais com demais apreciadores de filmes. Seus comentários são mais do que bem-vindos.

No catálogo acima encontra-se a relação de todos os meus filmes, contendo sinopse, elenco e demais dados técnicos. É só clicar na palavra "catálogo".

Lembrando que os filmes aqui listados não estão disponibilizados para download.

Arquivo do blog


eXTReMe Tracker

Tecnologia do Blogger.
 
Copyright © 2015 Coluna do Leocasillo - DVDTeca
Adapted By denisfln