Home » » O que é um Blockbuster - Parte 2

O que é um Blockbuster - Parte 2

Olá! Agora que você já sabe O que é um Blockbuster, vamos fazer uma melhor análise sobre esse tema. Na parte 1, conferimos que hoje blockbuster sugere o conceito de filme "pipocão", que custou milhões de dólares e vai arrecadar o mesmo montante nas bilheterias, independente de sua qualidade ou demais requisitos técnicos e mostramos alguns dos filmes mais rentáveis ou mais caros da história do cinema. A partir dos filmes listados, existem semelhanças entre eles? Os filme seguem algum padrão? Então, o que é necessário para um filme se tornar um blockbuster, além de ter grana suficiente para sua produção, elenco e marketing?

Aparentemente, o início da fórmula para se fabricar um Blockbuster é até simples. Em primeiro lugar, tem que ter sido produzido por um estúdio GRANDE, capaz de injetar milhões de dólares não apenas na produção do filme, mas também em divulgação. Em segundo lugar, tem que ter algum apelo popular. Vamos falar um pouco sobre isso...

Pra quem ele tá olhando feio?
Filmes derivados de livros voltados para o público adolescente ou infantil são QUASE SEMPRE sinônimos de sucesso. Já romances voltados para o público mais "letrado" ou culto - apesar de muitas vezes gerarem filmes excelentes, não tem o mesmo estrondo. Os exemplos mais famosos de blockbusters pós-literários são as sagas Harry Potter e Crepúsculo. Se J. K. Rowling ou Stepenhie Meyer lançarem um catálogo telefônico, ainda assim serão Best-Sellers. Já sobre os livros de Tolkien, a trilogia O Senhor dos Anéis não parece ter dependido de seu autor para obter o sucesso que teve, ocorrendo o efeito contrário. Eu mesmo só me interessei pelas obras após ver os filmes. Uma nova aposta em 2012 foi o filme Jogos Vorazes, do qual também gostei bastante e a dona da nova trilogia de quatro ou mais filmes =D

Vamos ver se os próximos 2 filmes consolidarão a saga

Mas às vezes mesmo sendo um filme bom, baseado em uma boa série de livros, voltado para esse público-alvo e bem produzido, faltou alguma coisa. Exemplos: Nárnia, Eragon, Percy Jackson. Antes de me dizer que esses filmes são sim do tipo arrasa-quarteirão, responda: você correu pro cinema pra assistir a esses filmes? Salas lotadas? Ou então, mesmo o livro tendo sido um fenômeno absoluto de vendas, o filme não correspondeu ou simplesmente não conseguiu decolar. O primeiro exemplo que me lembro que se encaixa aqui é O Código da Vinci, derivado da obra de Dan Brown.

Os livros são tão bons, porque parou no primeiro filme?

Se não for baseado em livros, mas também conseguir chamar a atenção dessa faixa de público louca pra gastar $$$, a chance de obter bons resultados também é grande. A partir de uma atração de um parque infantil, a franquia Piratas do Caribe virou sucesso absoluto. Mas aqui, além dos $$$ empregados, a maior parte desse sucesso se deve a Johnny Depp e seu inesquecível Jack Sparrow. Franquias baseadas em bonecos e brinquedos podem se tornar blockbusters instantâneos, como aconteceu com Transformers, ou serem praticamente ignorados e criticados, como o G.I. Joe. Recentemente, tentaram emplacar outro sucesso, mas a adaptação do jogo batalha naval Battleship ficou apenas na promessa de um bom filme. Dificilmente jogos baseados em video-games conseguem obter o sucesso esperado. Exemplos não faltam, mas um dos mais recentes, Prince of Persia, passou longe do sucesso.

Já que falei em Johnny Depp, será que apenas a presença de um ator ou diretor pode tornar um filme um arrasa-quarteirão? Na minha modesta opinião, não é suficiente. Vamos tomar alguns exemplos com atores. Um dos maiores sucessos entre as adolescentes, a saga Crepúsculo, que fez milhares de fãs quase se matarem pelos atores principais. Se você se enquadra nessa categoria, ou conhece alguém assim, responda: Assistiu Cosmópolis? Assistiu Na Estrada? Isso são Blockbusters??? "Claro que não", você dirá, são outros estilos de filme, não foram produzidos por grandes estúdios, sendo praticamente filmes independentes. Mas tinham os atores "queridinhos" da atualidade, então não teria desculpas pra não lotar os cinemas. Um filme financeiramente bem de vida, produzido pela Universal Studios, com a atriz principal de Crepúsculo de protagonista (teoricamente) e mais um grande elenco: Branca de Neve e o Caçador. Eu assisti e gostei, mas será que se encaixa neste seleto grupo? Virou bonequinho? Virou capa de caderno? O filme foi muito bem nas bilheterias, então corresponde aos quesitos A e B iniciais. Mas quando eu comento sobre esse filme, grande parte das pessoas não assistiram ou não gostaram. Difícil então saber se a gente entrega o certificado de blockbuster ou não pra esse filme.


Quando a vilã do filme aparece mais do que a mocinha...

Um ator ou diretor até pode sim fazer parte dessa difícil equação. E as maiores chances disso acontecer são se o diretor for considerado novato pelo grande público ou então já consagrado nesse estilo de filmes. Eu nunca vou esperar que um filme de Woody Allen ou Bernardo Bertollucci venha como um Blockbuster. Já se o filme tiver o nome de Spielberg, Peter Jackson, George Lucas, Cameron ou mesmo Michael Bay (mesmo que sejam filmes ruins), todos vão querer assisti-lo, nem que seja pra ter conhecimento de causa ao falar mal. Estes diretores, mais do que competentes ou sortudos, conseguiram fazer com que seus filmes sejam considerados sucessos até hoje.Então entra um terceiro elemento na equação: TEMPO. Se daqui a dois anos o público lembrar do filme com boa dose de empolgação sem precisar explicar muito ou citar o elenco completo, então ele está no caminho certo para a fama eterna (ou fogo eterno, já que alguns a gente só lembra pra falar mal). Ou então, mesmo sem ter visto o filme e ter sido produzido a décadas, sabemos pelo menos do que se trata. Alguém aqui não conhece esse bonequinho?

Próximo quesito: Super-heróis. Faça um filme que preste, respeitando as origens e as histórias das HQ's (alguma liberdade poética é aceitável) bancado por um estúdio que não economize em efeitos especiais, e os cinemas ficarão lotados por semanas. Não tem exemplo melhor do que Os Vingadores, o melhor filme NERD de super-heróis já produzido na minha modesta opinião. Mas, pera, que tal "humanizar" a coisa, tornar o filme fisicamente real e colocar um clima sombrio (ainda assim respeitando a essência do personagem)? Dá certo! Nolan e sua sensacional trilogia Batman provou com todos os méritos que sim.

ISSO é um filme de Batman
 Da mesma forma, Joel Schumacher com seus artefatos exóticos como armaduras com mamilos e bat-cartões de crédito fez o favor de mostrar como NÃO fazer um filme de super-herói, como foi feito com Batman e Robin. Cadê o respeito, Schumacher??? Você conseguiu superar até o filme da Mulher-Gato (pelo menos tinha a Halle Berry - se bem que com aquele capacete acho que nem isso salva). Filmes "família" como Quarteto Fantástico também foram lançados e aguardados como Blockbusters, mas infelizmente ficaram aquém do potencial que poderiam ter, tanto que o estúdio responsável já vai apelar para o recurso "reboot" e fazer um novo filme de origem, ignorando os anteriores. Muito se fala também em um reboot do Demolidor. Já Elektra, coitada, foi pro limbo mesmo...

Isso NÃO É um filme de Batman
Gênero de filme: A maioria dos blockbusters são de ação, aventura ou ficção científica. Às vezes aparece um Titanic para quebrar a regra, mas no geral é assim. Agora, se o filme tiver um tema pós-apocalíptico ou for um filme-catástrofe, o nível de acerto na equação aumenta bastante. Você, meu amigo, que já deu check-in em vários ensaios de fim do mundo e está (no momento em que este artigo foi escrito) prestes a acompanhar mais uma tentativa em 21-12-2112, adora acompanhar estas prévias no cinema. De Twister a 2012, passando por Um dia depois de amanhã, se o mundo vai acabar, a gente quer ter a noção de como vai ser. O dia que isso for verdade não acho que ninguém vai pra uma mesa de bar discutir qual o filme que melhor retratou a realidade, mas enfim...

Arrasa-quarteirão ou arrasa tudo logo?
Então, se a gente for tentar traçar uma equação, podemos até considerar algumas variáveis, mas realmente não tem como saber se o filme realmente será o sucesso como planejado. Além de tudo o que falamos, existem os fatores GOSTO (que graças a Deus todo mundo tem o seu) e SORTE. Mas, como recado final, não se deixe levar apenas por críticas, investimento, elenco, diretores e marketing. Nem deixe de assistir um filme só porque ele não é de um grande estúdio ou não foi sucesso de público. Blockbusters ou não. Existem filmes bons e ruins, e SÓ VOCÊ tem autoridade suficiente para classificá-lo, a partir de sua própria opinião. Bons filmes pra vocês.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem-vindo!

Sou um colecionador de dvds e criei este blog para compartilhar minhas opiniões e críticas pessoais com demais apreciadores de filmes. Seus comentários são mais do que bem-vindos.

No catálogo acima encontra-se a relação de todos os meus filmes, contendo sinopse, elenco e demais dados técnicos. É só clicar na palavra "catálogo".

Lembrando que os filmes aqui listados não estão disponibilizados para download.

Arquivo do blog


eXTReMe Tracker

Tecnologia do Blogger.
 
Copyright © 2015 Coluna do Leocasillo - DVDTeca
Adapted By denisfln