Home » » Filmes e a genética

Filmes e a genética

Olá,

Depois de filmes envolvendo computação e matemática, resolvi escrever sobre a área de biologia. Como esse tema permite uma vasta categoria de sub-tópicos, hoje resolvi falar sobre GENÉTICA. E, ainda assim, a quantidade de filmes que abordam esse tema é enorme. Claro que muitas vezes o assunto é citado apenas como desculpa para filmes de terror e ficção científica sem nenhum embasamento científico, mas em outros casos o assunto é tratado com seriedade ou pelo menos os diretores tiveram o cuidado de estudar um pouco sobre isso na hora de explorar experiências genéticas, transgênicos, clonagem, teste de DNA, mapeamento do genoma humano, mutações e outras abordagens.

Esse assunto já é explorado a muito tempo (antes mesmo da ovelha Dolly e da novela O Clone), por exemplo em 1978, no filme britânico "Os Meninos do Brasil". Sinopse: O médico Joseph Mengele (Gregory Peck), que fez milhares de experiências genéticas com judeus, planeja o nascimento de um novo Hitler. Para obter tal objetivo, faz 94 clones de Hitler quando ele era um garoto. O filme mostra que o médico e um grupo de seguidores pretendia criar uma cópia de Hitler através de experiências com suas células congeladas e óvulos de mulheres parecidas com sua mãe. A pergunta é: O que isso tem a ver com Brasil??? Segundo o Google, quando o filme estava sendo produzido o verdadeiro Dr. Josef Mengele ainda estava vivo e morando em São Paulo. Ainda assim, achei totalmente inapropriado. Conhecendo bem os diretores britânicos e seu vasto conhecimento sobre o Brasil, provavelmente devem ter colocado macacos no filme. Isso me deixa profundamente irritado.  

Em filmes de ficção científica, genética é um tema quase obrigatório. Um exemplo é o filme Alien - A Ressurreição (1997). No filme, a tenente Ellen Ripley (Sigourney Weaver) é clonada 200 anos após a sua morte e volta idêntica, inclusive com toda a sua memória e experiência de vida. Claro que cito esse filme só por curiosidade, pois além de ser impossível um clone herdar memórias de uma pessoa, também não vejo um professor exibindo um filme de Alien em uma aula de biologia. Aliás, é difícil selecionar um filme desse estilo para ser exibido em sala de aula.

Outros filmes já abordaram experiências genéticas envolvendo seres humanos, inclusive clonagem, como 2001, Uma Odisséia no Espaço (1968), A Ilha do Dr. Moreau (1977), Blade Runner (1982) e O Sexto Dia (2000). Destes, 2001 é ao mesmo tempo uma obra-prima do cinema e um filme absolutamente incompreensível. Todo amante de cinema deve assistir a esse filme uma vez na vida e ninguém deve se preocupar em compreendê-lo. Apesar de alguns sites indicarem Blade Runner, acho que tem mais a ver com questões de robótica do que genética - se bem que faz um tempinho que não o vejo, então pode ser que realmente tenha algum sentido estar nestas listas.

Os outros citados merecem uma sinopse básica. N'A Ilha do Dr. Moreau, em um futuro próximo, um homem (David Thewlis) em missão militar sofre um acidente no seu avião e, depois de vários dias, é resgatado por um cientista que o leva a uma remota ilha, onde um famoso geneticista (Marlon Brando) vencedor do prêmio Nobel faz experiências com o DNA e tenta criar uma raça perfeita, transformando animais selvagens em seres humanos. Porém, esta estranha mutação vai criar situações imprevisíveis. Já n'O Sexto Dia, em um futuro próximo (podem pesquisar as sinopses - a introdução é sempre essa), a clonagem de gado, peixes e até mesmo animais de estimação já é comum, mas clonar seres humanos é um ato ilegal em todo o planeta. Pelo menos até Adam Gibson (Arnold Schwarzenegger) um dia chegar em casa e encontrar um clone em seu lugar. Agora, separado de sua família e jogado em um mundo que ele não compreende, Gibson precisa salvar a si mesmo para descobrir quem está por trás destes acontecimentos e recuperar sua família.

Mas se eu fosse escolher um filme sobre clonagem, considero como uma boa opção A ilha (2005), onde as pessoas podem encomendar clones de si mesmas para o caso de um dia precisarem de um transplante de órgãos. Os clones, considerados uma espécie de seguro, vivem em local isolado e não sabem qual é a sua verdadeira finalidade. Quando se faz necessário a utilização de algum deles, os clones são sorteados para, supostamente, ir morar em uma ilha. O restante do filme é ação e explosões (afinal, é um filme do Michael Bay, diretor de Transformers), mas é interessante a discussão sobre as questões éticas e morais envolvendo a clonagem humana. Já houve uma discussão em sala de aula relacionando este filme com tráfico de órgãos e segregação racial. É interessante aprofundar esses assuntos, já que em uma universidade não devemos apenas debater questões científicas, mas também questões sociais e éticas, visto que uma universidade forma não apenas profissionais, mas também cidadãos.

Voltando ao assunto, o tema mutação genética é onde temos os exemplares mais descartáveis e/ou sem preocupação com a veracidade dos fatos e base científica da coisa. Excluindo as sinopses para o texto não ficar ainda maior, aqui podemos citar Evolução, Doom, Ultravioleta, AEon Flux, Distrito 9, Epidemia (Outbreak - desses exemplos, esse é o que mais recomendo) e as franquias Resident Evil, A Experiência e Soldado Universal, entre outros. Também some-se alguns filmes de vampiros e porcarias como ataque das vespas mutantes ou tomates assassinos. Para ter alguma noção dos filmes clássicos, separei uma sinopse do filme que leva exatamente esse nome: Mutação (1997) - Em Nova York uma epidemia disseminada por baratas mata cerca de mil crianças, sendo que nada consegue erradicar a doença. Susan Tyler (Mira Sorvino), uma cientista que recebe a ajuda do marido, cria a "Geração Judas", uma mutação genética que, se colocada junto a outras baratas, elimina a praga. Após 3 anos Susan constata que as baratas modificadas, que deveriam durar apenas uma geração, continuam se reproduzindo, são do tamanho de um ser humano e se tornaram basicamente carnívoras. Bela opção para uma sala de aula, né? Estou quase me rendendo e sugerindo apenas documentários...

Não podemos esquecer dos filmes de super-heróis baseados em HQ's, onde alterações genéticas e mutações são quase sempre a melhor desculpa para seus superpoderes. Exemplos aqui não faltam: X-Men, Homem-Aranha, Hulk, Quarteto Fantástico, etc. Até em filmes de 007 (contra o foguete da morte) você se depara com esse tema. E, claro, temos as forçadas de barra como Frankestein, A Mosca e seriados como Star Trek, Stargate e Star Wars (principalmente o Episódio II - o ataque dos CLONES)


Recentemente surgiu uma boa opção para sala de aula: o elogiado Planeta dos Macacos: A Origem. Uma droga que visava curar o mal de Alzheimer e testada em macacos provoca alterações genéticas nos chimpanzés, fazendo com que eles se tornassem mais inteligentes, já que não tinham células defeituosas para serem regeneradas. Esse filme é muito bom e altamente recomendado. Pouco conhecido, mas na mesma linha, em Conspiração Genética (The Darwin Conspiracy, 1999), feito para a televisão, um terremoto desenterra na Antártica um homem pré-histórico congelado. Ele se revela geneticamente muito mais evoluído do que o padrão. A Segurança Nacional convoca então, Jack Ward (Jason Brooks de ''S.O.S Malibu''), geneticista especialista em recuperação celular, que vê na descoberta uma esperança para pessoas como seu irmão retardado (Robert Floyd). Esse filme mostra que uma injeção do super DNA poderia fazer um macaco falar, praticar telecinesia ou aprender a dirigir.

Outro filme importante sobre doenças genéticas é O Óleo de Lorenzo (1993). No filme, um garoto de seis anos começa a ter diversos problemas de ordem mental que foram diagnosticados como ALD, uma doença rara que provoca uma incurável degeneração no cérebro, levando o paciente à morte em no máximo dois anos. Os pais do menino ficam frustrados com o fracasso dos médicos e a falta de medicamento para uma doença desta natureza. Assim, começam a estudar e a pesquisar sozinhos, na esperança de descobrir algo que possa deter o avanço da doença.

Informações genéticas e DNA também servem para reviver animais extintos? Jurassic Park (dispensa sinopse) está aí para esta reflexão. O filme também traz boas questões filosóficas quanto às consequências ambientais, sociais e morais de trazer estas espécies de volta à vida.

Mas minha maior recomendação para uma sala de aula é o filme GATTACA - A experiência genética (1997). Pra começar, o nome GATTACA é formado por uma sequência genética do DNA (Guanina, Adenina, Timina e Citosina). O filme retrata uma   sociedade  organizada tomando como base o levantamento genético dos indivíduos. Um jovem nascido de forma "natural" (sem a seleção dos genes) falsifica sua identidade para assumir uma profissão com que sempre sonhou, mas não é considerado apto para realizá-la geneticamente. Segundo a Wikipedia (às vezes ela serve pra alguma coisa), das possibilidades mostradas no filme, já é possível selecionar embriões livres de algumas doenças hereditárias, reduzir a pré-disposição ao câncer e escolher o sexo. Para Carlos Ricat, biólogo e professor da Universidade de Brasília, o filme apresenta "uma história bastante consistente em relação aos estudos da genética". Foi também eleito o filme de ficção cientifica mais plausível pela NASA.

Tenho boas lembranças desse filme, pois foi o filme que obteve maior média de público em um projeto de cinema que eu e duas professoras do curso de Administração da UFERSA tentamos implantar na universidade, o saudoso (pelo menos por mim) CineUFERSA. Na exibição desse filme, convidamos uma professora da área e os seus alunos para um auditório e, ao final da exibição, fizeram uma ótima discussão sobre o assunto. Uma pena que poucos professores se interessaram em continuar o projeto e este acabou sendo desativado. Mas as poucas experiências que tivemos com esse projeto só me fizeram acreditar ainda mais no sucesso que pode ser obtido ao unir cinema e ensino, entretenimento e conhecimento.

Espero que este artigo seja útil e sintam-se a vontade para comentar, criticar ou sugerir mais filmes para esta lista. Suas indicações serão acrescentadas no post com os devidos créditos. Se houver algum dado errado, por favor me avisem pois não sou da área e todas as informações aqui foram frutos de pesquisas e observações minhas durante os filmes. Até a próxima.

1 comentários:

  1. Leo, parabéns pelo artigo! Muito bem escrito!
    Fiquei feliz com a menção ao filme Gattaca, pois é um dos meus preferidos e realmente não poderia faltar aqui.
    Abraços e continue esse excelente trabalho
    André

    ResponderExcluir

Bem-vindo!

Sou um colecionador de dvds e criei este blog para compartilhar minhas opiniões e críticas pessoais com demais apreciadores de filmes. Seus comentários são mais do que bem-vindos.

No catálogo acima encontra-se a relação de todos os meus filmes, contendo sinopse, elenco e demais dados técnicos. É só clicar na palavra "catálogo".

Lembrando que os filmes aqui listados não estão disponibilizados para download.

Arquivo do blog


eXTReMe Tracker

Tecnologia do Blogger.
 
Copyright © 2015 Coluna do Leocasillo - DVDTeca
Adapted By denisfln